INICIAL
Quem somos
VIDA CRISTÃ
VIDA VITORIOSA
SALVAÇÃO
ORAÇÃO
MISSÕES
TESTEMUNHOS
BIOGRAFIAS
CÔMICOS
VARIEDADES
O PODER DA ORAÇÃO
COMO FUI EM 2016?
LEIA A BÍBLIA
MEMÓRIA GLÁUCIA
U M A D I
FALAR COM ENOQUE



QUANDO A ORAÇÃO NÃO CHEGA A DEUS?

Quando é feita sem fé. Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito. Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis” (Mc 11.23, 24).

ATITUDES DURANTE A ORAÇÃO:

Perdoar. “E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas” (Mt 11. 25).

POR QUE AS REUNIÕES DE ORAÇÃO SÃO POUCO FREQUENTADAS?
Jesus já sabia disto

Disse a mulher de Samaria a Jesus: `Senhor, vejo que é profeta. Nossos antepassados adoraram neste monte, mas vocês, judeus, dizem que Jerusalém é o lugar onde se deve adorar`.

A sabedoria do Mestre: `Creia em mim, mulher: está próxima a hora em que vocês não adorarão o Pai nem neste monte, nem em Jerusalém.” (Jo 4. 19-21).


A ORAÇÃO QUE DEUS ATENDE.. 1

A ORAÇÃO MODELO.. 4

ORAÇÃO QUE DEUS NÃO ATENDE.. 5

MOTIVOS DE ORAÇÃO.. 6

SÚPLICA.. 8

FORMATO DE UMA ORAÇÃO PODEROSA.. 9

ORAÇÃO REPROVADA.. 11

A ORAÇÃO QUE DEUS SE AGRADA.. 12

FORMAS DE ORAÇÃO.. 12

ONDE E QUANDO ORAR.. 13

ATITUDE EM ORAÇÃO.. 14

COMO DEVEMOS ORAR?. 15

EFEITOS DA ORAÇÃO.. 17

ORAÇÕES FAMOSAS. 17

CERTIFICADO DE GARANTIA.. 19

 

A ORAÇÃO QUE DEUS ATENDE

 

Deus atende as nossas orações; isto é ponto de consenso; mas por que não atende a todas orações? É uma resposta fácil de ser respondida porque estamos colocando em questão uma ponte de comunicação onde de um lado está o frágil e limitado ser humano e do outro ilimitado deus Todo-poderoso. Por outro lado, se fosse uma fácil resposta não teria tantos livros escritos sobre a oração e em algumas igrejas não teriam campanhas das mais variadas; sem contar as diferentes pregações que tentam definir a forma certa de orar; e cada vez que as ouvimos nos sentimos mais errantes na oração.

Não quero ser mais um a tentar explicar a teoria da oração, mas possa afirmar que em tudo na vida, a experiência tem o seu valor, e em se tratando deste assunto, que é a maior grandeza espiritual e pelo que tenho visto ao longo dos meus anos, os mais qualificados para comentar são os que foram aperfeiçoados pela própria prática.

UTOPIA. Às vezes fazemos pedidos inexequíveis e queremos o atendimento. Pensemos nesta simples hipótese: Um ajudante de almoxarifado da Skol, cursou a sexta série em 1960, fez um curso de datilografia em São Fidélis – RJ em 1969, trabalha como ajudante desde 1990 e ora a Deus pedindo que seja promovido nos próximos oito meses para a vaga da gerente de produção. Deus como Soberano até poderia atender, mas provavelmente não será atendida por causa dos princípios éticos de Deus. Para atender a esse servo, teria que mexer em vários pontos, como as regras do CREA, otimização do tempo, modificação do edital, capacitação do ajudante reduzido os 10 anos que faltam para se formar, regras do MEC, etc. Parece absurdo, mas já ouvi um testemunho na década de oitenta que um Irmão semianalfabeto que orava a Deus dizendo que queria ser doutor e que Ele desse o Seu jeito.

Tenho observado muitos jovens trabalhando copiosamente na Casa de Deus na esperança de serem recompensados com uma promoção na empresa onde trabalha, mas não têm disposição de estudar em um curso básico de Word, Excel, PowerPoint, etc. esta é uma maneira de dificultar o a operação de Deus.

ORAÇÃO; Um meio de comunicação entre o homem o Seu SENHOR. Em Salmo 138.2 (ERC) diz que a palavra de Deus está acima de tudo; em outras versões a coloca juntamente com o Seu nome sobrepujando a tudo. Considerando quer a Palavra de Deus comunicada de forma escrita hoje para nós é a Bíblia então é nela que devemos buscar respaldo para as nossas colocações.

A Oração que Deus atende

Deus quer atender a nossa oração, porém é necessário que os nossos pedidos atendam a alguns requisitos básicos:

Glorificação, louvor e adoração a Deus; (Ex 14);

Os resultados alcançados devem contribuir para a divulgação do Seu Soberano nome, (Ez 29.21);

A Bênção que queremos alcançar sirva para a divulgação da obra salvadora em Jesus, At (3.1-44);

Que seja para a nossa edificação pessoal e coletiva. “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem” (Ef 4.29);

 

DEUS ATENDE A NOSSA ORAÇÃO

Conforme pudemos observar, oração é um assunto é bastante amplo que não cabe em páginas como esta, mas apesar de não haver regras rígidas, a Bíblia dá instrução visando a sua ordenação. Deus é amor, conhece a nossa estrutura e sabe das nossas limitações. Se Ele fosse nos atender de acordo com a qualidade de nossa oração certamente estaríamos perdidos.

Moisés foi ao monte do SENHOR para receber pela segunda vez as Palavras da Lei, porque quebrara as primeiras. Deus não lhe lançou em rosto a sua ação anterior, tampouco deixou de lavrar outra vez as Sua Palavra. O que sobressaia em Moisés é exatamente o que Deus requer para que atenda as nossas orações: humildade, sinceridade, obediência, sujeição, preparação, posicionamento, contato pela madrugada, santidade, ausência de parceria infiel, (Dt 34.1-4). Fazendo isto certamente Deus atenderá aos nossos rogos.

E o SENHOR desceu numa nuvem e se pôs ali junto a ele; e ele apregoou o nome do SENHOR. Passando, pois, o SENHOR perante a sua face, clamou: JEOVÁ, o SENHOR, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade; que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniquidade, e a transgressão, e o pecado; que ao culpado não tem por inocente; que visita a iniquidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até a terceira e quarta geração. (Ex 34. 5-7).

Meu amado irmão, se você tem orado por uma causa e em algum momento pensou que Deus lhe esqueceu, ou indeferiu o seu pedido no processo celestial, tenha toda certeza que o SENHOR não desprezou a sua gloriosa oração. A oração tem resultados no céu e na terra. É incenso, Ap 5.8; está o sobre o altar de ouro no céu, Ap 8.3. Quanto o SENHOR lhe prometeu, certamente virá e não tardará. O cronômetro de Deus jamais pára; dentro do tempo estabelecido a resposta virá em forma de conclusão.

 

ENTÃO!?...

A VITÓRIA VAI CHEGAR. Comece a cantar o hino da vitória, comece a glorificar a Deus com mais alegria; Ele está se levantando para vir ao seu encontro para a sua alegria e prazer. Deus sabe que o seu pedido não é vaidade nem para massagear o seu ego e sim, para a Glória de Deus, sua edificação e divulgação de Sua obra diante das pessoas que lhe cercam.

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 


 

A ORAÇÃO MODELO

 

Não existe um modelo rígido de oração. A exposição de Jesus em Mateus (Mt 6.9-13) visava orientar a quem não tinham nenhuma noção do assunto e evitar as manifestações de fariseus e hipócritas daquele tempo; Não se deve fazer da famosa oração ao Pai Nosso uma reza ou fórmula mágica.

O que Jesus estava mostrando no seu ensinamento era o seguinte:

1 – DEVE SER INICIADA COM RECONHECIMENTO DA SUPERIORIDADE DE DEUS

 v. 9 - Pai nosso que estás nos céus;

2 – CONSIDERAR A PUREZA DO NOME DE DEUS

V. 9, - Santificado Seja o teu nome (exemplos de coisas santificadas: o sábado, Ex 20.11; os primogênitos, Ex 13.2; Arão e seus filhos, Ex 29.1; O templo, 1 rs 9.3; etc);

3 - DESEJAR AFETUOSAMENTE AS COISAS CELESTIAIS

V.10 - Venha o teu Reino;

“Mas buscai primeiro o reino de Deus e a Sua justiça e todas estas coisas vos serão acrescentadas”, Mt 6.33. Jesus estava se referindo a comida, bebida e vestuário, (Mt 6.25);

“O Reino de Deus não consiste em palavras, mas virtude”, (1 Co 4.20);
“Porque o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito santo’ (
Rm 14.17); “O Reino de Deus não vem com aparência exterior”, Lc 17.20.

4 – DEVE SER ATENDIDA DENTRO DA VONTADE DE DEUS

v.10 – Seja feita a Tua vontade, assim na terra como nos céus;

No céu tudo acontece com ordem, e harmonia; Jacó disse quando viu os anjos de Deus: “este é o exército de Deus”.

5 – O ALIMENTO COTIDIANO DEVE SER SOLICITADO

v 11 – O pão nosso de cada dia nos dá hoje;

Neste modelo de oração os bens materiais não são mencionados. Com as necessidades básicas supridas, como uma boa alimentação, teremos forças para as nossas conquistas.

A Bíblia tem muitas promessas de prosperidade material. Em Mateus 7.12, Jesus fala da semeadura.

6 – O PERDÃO EQUIVALENTE À NOSSA CAPACIDADE DE PERDOAR

v 12 - E perdoa-nos as nossas dívidas assim como nós perdoamos aos nossos devedores;

7 – PEDIR LIVRAMENTO DA TENTAÇÃO E DO MAL

v.13 – e não nos deixes cair em tentação, mas nos livra do mal.

8 – RECONHECER A SOBERANIA DE DEUS

v. 13 – porque teu é o reino, e o poder e a glória para sempre.

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 


 

ORAÇÃO QUE DEUS NÃO ATENDE

 

Nem tudo o que pedimos a Deus é atendido. Ele não pode ferir a Sua própria ética atendendo orações danosas a atividade intrínseca ou social. Entre milhares de pedidos que poderíamos enumerar, eis alguns que certamente Deus não atende:

A ida de alguém para o inferno - porque devemos amar ao próximo, (Mt 22.39);

O pedido de perdão para terceiros - porque a confissão deve ser é individual, 1 Jo 1.9;

A salvação ou paz para pessoas que morreram - Está posto um grande abismo entre nós e eles, (Lc 16.26);

Qualquer coisa que seja para a destruição própria ou do semelhante – Deus quer que tenhamos vida e com abundância, (Jo 10.10);

Pedido de morte do cônjuge para se casar outra vez – Deus quer a união do casal até que a morte natural os separe, (Mt 19.6);

Feita por rebeldes solicitando a saída do pastor da igreja – Deus não atende a feiticeiros, (1 Sm 15.23);

Qualquer pedido que não seja ético.

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 


 

MOTIVOS DE ORAÇÃO

 

São inumeráveis os motivos que existem para o crente orar a Deus. Em primeiro lugar, é mandamento, “Orai sem cessar” (1 Ts 5.17). É também uma prova de afeição, de querer estar em comunhão com Ele, de querer conhecê-lo melhor, de ser obediente.

As razões que levam o crente a orar são inerentes a cada um de acordo com cada necessidade. Apenas para colaborar vou citar algumas.

Agradecimento

De um modo geral, pedimos mais do que agradecemos. Diante de Deus também acabamos procedendo da mesma forma, no entanto Ele se sente honrado é lembrado pelos seus filhos.

Adoração

Conheci uma irmã, dirigente do Círculo de Oração na Catedral das Assembléias de Deus em Madureira, que dizia nos cultos: Eu não tenho nada a pedir ao meu Deus, nem lutas tenho. Ela ficava durante todo o culto louvando a Deus e incentivando aos presentes a fazer o mesmo. Que coisa gloriosa a vida desta irmã. Podemos fazer o mesmo. Neste caso estamos dizendo: Deus! Reconheço possuo tudo o que queres que eu tenha e quanto outras virão no tempo certo. Eu te louvo, te adoro, te exalto e glorifico o teu nome para sempre, no nome de Jesus.

Pedido de perdão

Todos pecamos, “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós” (1 Jo 1.8). A oração é um canal que temos para pedir perdão a Deus por estes pecados, “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 Jo 1.9).

Na oração confessional não há espaço para hipocrisias, falácias, orgulho, fluência verbal, etc. É o momento de abrirmos os nossos corações e falarmos a verdade que está no profundo do nosso coração. Para preservar a nossa integridade crista temos os recursos dados pelo próprio Deus: Se o assunto requerer uma certa reserva podemos orar no quarto; se for segredo usamos a ferramenta especial chamada oração em espírito.

Oração intercessora

Já ouvi alguém dizer que não tem assunto para orar muito tempo. Na verdade, se quisermos praticar a oração pelas causas do nosso semelhante, não vai faltar assunto. Podemos orar pela Igreja e sus direção, obreiros, líderes, objetivo, salvação de almas, etc. Pela família, a comunhão conjugal, problemas presentes e vindouros dos filhos, parentes, finanças, aquisição de bens, férias, laser, etc.

Pedindo direção

A Bíblia faz várias referências sobre a necessidade de colocar as nossas vidas dentro da direção de Deus. O maior problema que enfrentamos é quando não temos uma definição exata daquilo que é ou não direção de Deus; neste caso a única alternativa e a oração. Há casos que poderiam nos pareceres óbvios, mas foram colocados em oração: Paulo pedindo boa ocasião para uma viagem, (Rm 1.10); oração para lançar sorte escolhendo um apóstolo, (At 1.24-26).

Pedindo bens materiais e outras necessidades

Não é verdade que os crentes têm o direito de ser cabeça em tudo, como alguns se arriscam a falar na pregação; uma afirmação deste tipo é fácil de ser refutada, basta tentar imaginar um Brasil com mais de 178 milhões de Presidentes da República; mas os bens que ele pode sustentar, com certeza; A Bíblia mostra grandes exemplos como também temos visto no curso da história. “Se, vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?” (Mt 7.11). “E tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis” (Mt 21.22).

Há situação que podemos entender como tendência, por exemplo: Três candidatos disputam uma vaga e todos estão equiparados nos requisitos solicitados; havendo um cristão entre eles, julgo que a vaga deverá ser preenchida pelo servo de Deus, neste caso ele é a cabeça.

Pedindo cura de enfermidades

Quando eu era menino, no interior do Estado do Rio, viu Deus operar curando a muitas pessoas que ia a nossa casa rogar as orações do meu pai. A cura divina naquele tempo era mais comum devido a dificuldade de remédios e hospital; então uma dor de cabeça, barriga, sinusite, tuberculose, era curado em muitos casos, pela oração da fé. “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados” (Tg 5.14,15).

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 


 

SÚPLICA

 

A Bíblia diz: “Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus” (Sl 51.17). A súplica é um gesto de humildade e uma oração desta forma é preciosa.

Usando como analogia a figura de pai (porque Deus é Pai), vamos imaginar dois irmãos pedindo a mesma coisa ao pai. Um deles com característica arrogante se dirige ao pai assim: “Pai me dá uma grana para eu sair com a minha mina”. e o outro humildemente diz: “Pai, eu sei que ta ruim pro senhor que anda com o salário em baixa, mas gostaria de uns “trocados” para que eu possa ir ao shopping com a minha namorada; não precisa ser muito, apenas uma quantia que dê para lancharmos no Mc Donald”. É óbvio que o pai atenderá ao primeiro. A súplica é uma ferramenta poderosa na oração.

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 

 


 

FORMATO DE UMA ORAÇÃO PODEROSA

 

É óbvio que não existe um modelo de oração. Dependendo das circunstâncias Deus nos ouve com qualquer forma de expressão. Mas em se tratando de sistematização da oração e considerando que a Bíblia mostra algumas maneiras de fazermos as nossas orações, vou colocar alguma coisa segundo a minha visão. A oração sistemática deve ter os seguintes aspectos:

 

 Deve ser ética

Deve estar dentro dos princípios que preservem os valores espirituais; éticos e dirigida diretamente a Deus;

O cristão não pode ter dúvidas que Deus o ouve diretamente. “Eu disse ao SENHOR: tu és o meu Deus; ouve a voz das minhas súplicas, ó SENHOR” (Sl 140.6);

 

Ser constante

Uma das coisas mais significantes na vida é a persistência. A Bíblia dá o exemplo na parábola de um juiz que resolveu atender a viúva para que ela não o incomodasse mais, “... todavia, como esta viúva me molesta, hei de fazer-lhe justiça, para que enfim não volte e me importune muito” (Mt 18.5)

 

Ser elevada aos céus com confiança

O cristão precisa orar confiando na resposta. A operação de Deus não pode ser mensurada como de maior ou menor grau de dificuldade segundo parâmetros humanos. Para Deus não há impossível; quando quer realizar algo, não pode ser impedido. Se for preciso cria qualquer coisa para atender as nossas necessidades.

Orar duvidando é comparar Deus com um profissional competente que, contratado para fazer um serviço, fica sob a mira dos olhos curiosos do contratante no intuito de saber como ele vai proceder. Ao contratar um serviço, cabe ao contratante exigir a conclusão dentro do prazo e o executante, cumprir ao prescrito; a forma de condução do trabalho fica a critério do executante. Em muitos casos a forma de trabalho é segredo profissional.

Deus quer nos atender, fazendo a obra do Seu jeito, não cabendo ao crente questioná-lo. Lembremo-nos de Moisés ao redargüir Deus que prometera carne para o povo; Deus lhe respondeu: “Seria, pois, encurtada a mão do SENHOR? Agora verás se a minha palavra te acontecerá ou não” (Nm 11.23).

 

Ser feita com fé

Meu amado irmão, Deus conhece as suas necessidades antes mesmo de orar, mas não perca tempo orando sem fé; Ele fica triste em ouvir você orando em vão. Orar com fé é orar acreditando que Deus pode dar vitória; é ver o invisível, sentir o distante, é regozijar antecipadamente. “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem. Porque, por ela, os antigos alcançaram testemunho” (Hb 11.1,2). Deus não se agrada de quem ora sem fé ou com desconfiança. “Sem fé não se pode agradar a Deus e quem pede deve que Ele recompensa aos que O buscam” (Hb 11.6).

Muitos Servos do SENHOR, no passado creram nas promessas divinas e foram atendidos pela sua fé. Vejamos:

Abel, (Gn 4.4, Hb 11.4); Enoque, (Gn 5.24, Hb 11.7); Noé, (6.22, Hb 11.7); Abraão, (Gn 12.4); Sara, (Gn 21.1,2, Hb 11.11); Isaque, (Gn 27.1vs; Hb 11.20); Jacó, (Gn 48.8-11, Hb 11.21); José, (Gn 50.24, Hb 11.22); Moises, (Ex 2.2,10, Hb 11.23); Raabe, (Js 2.1-14, Tg 2.25, Hb 11.31). A fé destes heróis os fez vitoriosos e um exemplo para nós. Venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam bocas de leões, apagaram a força do fogo, escaparam da morte, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos.

Se você não tem fé, não se preocupe, nem todos a têm, (2 Ts 3.2, Lc 17.5); mas não se pode negar que ela é fundamental na vida do crente, (Hc 2.4, Hb 10.38).

A fé tem características especiais:

É santíssima, (Jd 20);

É preciosa, (2 Pe 1.1);

Como um bem precioso, deve ser bem guardada, (2 Tm 4.7);

Vem pelo ouvir, (Rm 10.17);

É individual e intransferível, (Rm 14.22, Mr 5.34);

Tem medida, (Rm 12.6);

Pode-se obtê-la em quantidade pequena, (Mt 14.31);

Pode ser grande, (Mt 8.10);

Se não for cão for conservada pode acabar, (1 Tm 1.19).

 

Sincera e sem hipocrisia

“E, quando orares, não sejas como os hipócritas, pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão” (Mt 6.5). A oração nunca deve ser feita para aparecer; não se deve usá-la para mostrar aos ouvintes aquilo que na verdade não somos. Não se deve também, sob o pretexto de humildade orar confessando publicamente aquilo que os ouvintes não são participantes; isto pode comprometer o testemunho de quem ora.

Um exemplo de oração hipócrita feita publicamente por um cinéfilo: “Deus! Tu sabes que tenho evangelizado e usado todo o meu tempo na tua obra”. Uma oração sincera feita, também em público, por um líder de mocidade imprudente: “Papai do céu, tu sabes que não consigo vencer a força da minha carne e sempre acabo pecando contra a minha consciência”.

 

Não fazê-la como uma reza

Uma reza muito proferida é o salmo 91. Em alguns cultos de libertação, quando o demônio se manifesta, a direção convoca o povo para declamar as poderosas palavras do salmista. Não se pode negar que, ao recitar um salmo, existe o efeito da adoração e a presença de Deus que habita entre os louvores, mas não podemos atribuir o texto como suficiente para expulsão do maligno. A leitura repetida de uma oração a transforma em reza e não é por muito falar que Deus vai atender, “e, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que, por muito falarem, serão ouvidos” (Mt 6.7).

 

Pedir ao Pai em nome do Seu Filho

A condição indispensável para a eficácia da oração é o seu endereçamento e a mediação. A oração deve ser direcionada para Deus e todos os pedidos feitos em nome dos Nosso SENHOR e Salvador Jesus Cristo.

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 

ORAÇÃO REPROVADA

 

 Quando se encontra em desobediência a Deus. “Senhor Deus dos Exércitos, até quando te indignarás contra a oração do teu povo?” (Sl 80.4). “Ainda quando clamo e grito, ele exclui a minha oração” (Lm 3.8);  “Cobriste-te de nuvens, para que não passe a nossa oração” (Lm 3.44).

Oração do desviado. “O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável” (Pv 28.9).

Praticante do mal. “Tu, pois, não ores por este povo, nem levantes por ele clamor nem oração; porque não os ouvirei no tempo em que eles clamarem a mim, por causa do seu mal” (Jr 11.14).

Oração hipócrita. “E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão” (Mt 6.5).

Pedido de coisas erradas; apenas para proveito próprio. “Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites” (Tg 4.3).

Oração sem fé. “...e tudo o que não é de fé é pecado” (Rm 14.23).

Oração acusativa. “O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano” (Lc 18.11).

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 

 

 

 

A ORAÇÃO QUE DEUS SE AGRADA

 

Oração do desamparado. “Ele atenderá à oração do desamparado, e não desprezará a sua oração” (Sl 102.7).

A oração do justo. “O Senhor está longe dos ímpios, mas a oração dos justos escutará” (Pv 15.29).

A oração dos santos. “O sacrifício dos ímpios é abominável ao Senhor, mas a oração dos retos é o seu contentamento.” (Pv 15.8

POR QUE ORAR?

Porque Jesus orou. “E aconteceu que naqueles dias subiu ao monte a orar, e passou a noite em oração a Deus” (Lc 6.12).

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 

 

 

FORMAS DE ORAÇÃO

 

A sós. “Ele, porém, retirava-se para os desertos, e ali orava” (Lc 5.16).

Oração em dupla. “E PEDRO e João subiam juntos ao templo à hora da oração, a nona” (At 3.1).

Igreja. “Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus”(At 12.5).

Com separação. “Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência” (1 Co 7.5).

Com alegria. Fazendo sempre com alegria oração por vós em todas as minhas súplicas, (Fp 1.14).

Com súplica e ação de graças. “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecido diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças” (Fp 4.6).

Clamorosa. “OUVE, ó Deus, o meu clamor; atende à minha oração” (Sl 61.1).

Silenciosa. “Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.” (Mt 6.6).

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 

 

ONDE E QUANDO ORAR

 

O templo é a Casa de Oração para Todos os Povos

“Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos” (Is 56.7).

Disse Salomão:

Agora também, ó Deus de Israel, cumpra-se a tua palavra que disseste a teu servo Davi, meu pai Mas, na verdade, habitaria Deus na terra? Eis que os céus, e até o céu dos céus, não te poderiam conter, quanto menos esta casa que eu tenho edificado.Volve-te, pois, para a oração de teu servo, e para a sua súplica, ó Senhor meu Deus, para ouvires o clamor e a oração que o teu servo hoje faz diante de ti. Para que os teus olhos noite e dia estejam abertos sobre esta casa, sobre este lugar, do qual disseste: O meu nome estará ali; para ouvires a oração que o teu servo fizer neste lugar. (1Rs 8.26-29).

“E o Senhor lhe disse: Ouvi a tua oração, e a súplica que fizeste perante mim; santifiquei a casa que edificaste, a fim de pôr ali o meu nome para sempre; e os meus olhos e o meu coração estarão ali todos os dias” (1 Rs 9.13).

Á Beira do rio

“E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram” (At 16.13).

Em casa

Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer” (Dn 6.10).

Em todo o lugar

“Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda” (1 Tm 2.8).

 

Quando/

Madrugada. “Eu, porém, Senhor, tenho clamado a ti, e de madrugada te esperará a minha oração” (Sl 88.13);

Ininterruptamente.  “Orai sem cessar (1Ts 5.17).

Três vezes ao dia. “Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer.” (Dn 6.10).

Perto da meia-noite. E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam (At 16.25).

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 

 

 

ATITUDE EM ORAÇÃO

 

Humildade

“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra” (2Cr 7.14).

Reconhecimento de culpa

“Toda a oração, toda a súplica, que qualquer homem de todo o teu povo Israel fizer, conhecendo cada um a chaga [sinta remorso de consciência, Paulus]  do seu coração, e estendendo as suas mãos para esta casa” (1 Rs 8.38).

Pureza

“Apesar de não haver violência nas minhas mãos, e de ser pura a minha oração” (Jó 16.17).

Sinceridade

“OUVE, Senhor, a justiça; atende ao meu clamor; dá ouvidos à minha oração, que não é feita com lábios enganosos” (Sl 17.1).

Súplica

“Ouve, então, nos céus a sua oração e a sua súplica, e faze-lhes justiça” (1 Rs 8.45).

Submissão à vontade de Deus

Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mt 6.10).

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 

 

 

COMO DEVEMOS ORAR?

 

Pedindo diretamente a Deus

“Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.” (Jo 15.16).

Com fé

“Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.” (Hb 11.6).

Com um coração contristado

“E eu dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e cinza” (Dn 9.3).

Com perseverança

“Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. “ (At 6.4).

“Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus” (At 12.5).

“Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração;” (Rm 12.12).

Aceitando a vontade de Deus

Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.” (Fp 2.13).

Confiando na misericórdia de Deus

“Eu, porém, faço a minha oração a ti, Senhor, num tempo aceitável; ó Deus, ouve-me segundo a grandeza da tua misericórdia, segundo a verdade da tua salvação” Sl 69.13)

Com vigilância

“E já está próximo o fim de todas as coisas; portanto sede sóbrios e vigiai em oração” (1 Pe 4.7).

Em acordo, quando coletiva

“Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos” (At 1.14).

Em nome de Jesus

Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis, para que o vosso gozo se cumpra” (Jo 16.24).

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 

 

 

EFEITOS DA ORAÇÃO

 

Salva o doente

“E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados” (Tg 5.15)

Pode muitas coisas

“Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tg 5.16).

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 

 

 

 

 

ORAÇÕES FAMOSAS

 

Abraão

E orou Abraão a Deus, e sarou Deus a Abimeleque, e à sua mulher, e às suas servas, de maneira que tiveram filhos” (Gn 20.17).

Isaque

“E Isaque orou insistentemente ao Senhor por sua mulher, porquanto era estéril; e o Senhor ouviu as suas orações, e Rebeca sua mulher concebeu” (Gn 25.21).

Moisés

Então o povo clamou a Moisés, e Moisés orou ao Senhor, e o fogo se apagou (Nm 11.2).

Elias

Sucedeu que, no momento de ser oferecido o sacrifício da tarde, o profeta Elias se aproximou, e disse: Ó Senhor Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme à tua palavra fiz todas estas coisas” (1 Rs 18.36).

Salomão

E o Senhor apareceu de noite a Salomão, e disse-lhe: Ouvi a tua oração, e escolhi para mim este lugar para casa de sacrifício” (2 Cr 7.12).

Davi

TEM misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias”  (Sl 51.1).

Ezequias

Vai, e dize a Ezequias: Assim diz o Senhor, o Deus de Davi teu pai: Ouvi a tua oração, e vi as tuas lágrimas; eis que acrescentarei aos teus dias quinze anos” (Is 38.5).

Zacarias

Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João (Lc 1.13).

Pedro e João

E PEDRO e João subiam juntos ao templo à hora da oração, a nona” (At 3.1).

Estevão

E apedrejaram a Estêvão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito” (At 7.59).

Paulo e Silas

E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam” (At 16.25).

TECLE ‘HOME” PARA VOLTAR AO ÍNDICE

 

 

 

 

 

CERTIFICADO DE GARANTIA

 

Deus pode ser achado

“Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto” (Is 55.6).

Tudo é possível ao que crê

“E, tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis” (Mt 21.22).

Deus nos trata segundo do mesmo modo que tratamos o nosso semelhante

Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão. Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo. (Lc 6.37,38).

 

 

 

 


EU DEPENDO DA GRAÇA DE DEUS


Site pronto: NetFacilita