INICIAL
Quem somos
SANTA CEIA
CURA DIVINA
SALVAÇÃO
ORAÇÃO
COMO FUI EM 2016?
LEIA A BÍBLIA TODA


SANTA CEIA

MOMENTO DECOMUNHÃO        

        

 Enquanto comiam, tomou Jesus um pão, e, abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei; isto é o meu corpo. A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue, o sangue da nova aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados. (Mt 26.26-28).

 

O FUNDAMENTO DA IGREJA

A Igreja está fundamentada em Cristo “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt 16.18);

A Igreja e recebeu de Jesus autoridade “Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus” (Mt 16.19 - Edição atualizada).

Como assembléia a Igreja Local tem muitas atividades que são definidas pela sua direção ou desejo da membresia. As atividades das Igrejas Locais são diferentes entre si e atenderá aos princípios de sua organização. Como Igreja do SENHOR, o corpo de Cristo, a Igreja tem princípios engessados pela Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.

São duas as ordenanças: Batismo nas águas e Santa Ceia.

 

 

BATISMO

Batismo nas águas são ritos de ingresso na Igreja, testemunho público; é o início da vida cristã; realizado uma única vez porque só existe um começo.

Jesus ordenou a realização do batismo. “Portanto, ide, ensinai {ou fazei discípulos} todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; esinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém!”  Mt 28.19,20. Pedro ratificou “E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe: a tantos quantos Deus, nosso Senhor, chamar. “At 2.38,39.I

O batismo é um testemunho público, porém:                               

Não salva - As criancinhas, por sua inocência pertencem ao reino de Deus “Trouxeram-lhe, então, algumas crianças, para que lhes impusesse as mãos e orasse; mas os discípulos os repreendiam. Jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos e não os estorveis de vir a mim, porque dos tais é o Reino dos céus.” Mt 19.13,14. Um pecador na cruz foi salvo sem ser batizado “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.” Lc 23.43

É uma profissão (declaração) de fé. “ E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou At 8.37,38.

Deve ser de acompanhado oração “E, agora, por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor.” At 22.16.

Deve ser uma abertura para uma  vida de consagração “...a qual, figurando o batismo, agora também vos salva, não sendo a remoção da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo;” 1 Pe 3.21.

A Santa Ceia do SENHOR é um rito de comunhão, é a continuação da vida espiritual; vida que sua qualidade dependerá da forma em se pratica o Evangelho.

 

A SANTA CEIA DO SENHOR – 1 Co 11.23-30

23 Porque eu recebi do Senhor o que também vos ensinei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão;

24  e, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim.

25  Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim.

26  Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice, anunciais a morte do Senhor, até que venha.

27  Portanto, qualquer que comer este pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor.

28  Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste  pão, e beba deste cálice.

29  Porque o que come e bebe indignamente come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor.

30  Por causa disso, há entre vós muitos fracos e doentes e muitos que dormem. (1 Co 11.23-30).

 

LIÕES DO TEXTO SOBRE A SANTA CEIA DO SENHOR

Reflexão - “o Senhor Jesus, na noite em que foi traído” (V. 23);

Comunhão – “Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós” (V.24);

A Nova Aliança “Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue” V. 25);

Comemoração - “fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim” (v.25);

Evangelização – “Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice, anunciais a morte do Senhor, até que venha” (V.26);

Responsabilidade – “Portanto, qualquer que comer este pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor” (V.27);

Exame introspectivo – “ Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão, e beba deste cálice” (V.28);

A Bênção pode se tornar maldição – “Porque o que come e bebe indignamente come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor”.

Os resultados da profanação: fraqueza, doença, morte - 30 – “Por causa disso, há entre vós muitos fracos e doentes e muitos que dormem”.

Auto exame de consciência – 31 “ Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados”.

Deus corrige aos seus filhos - 32 – “Mas, quando somos julgados, somos repreendidos pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo”.

 

O PRIVILÉGIO DA CORREÇÃO DE DEUS – Hb 12.5-13    

1 Portanto, nós também, pois, que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço e o pecado que tão de perto nos rodeia e corramos, com paciência, a carreira que nos está proposta,

5  E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor e não desmaies quando, por ele, fores repreendido;

6  porque o Senhor corrige o que ama e açoita a qualquer que recebe por filho.

7  Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque que filho há a quem o pai não corrija?

8  Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois, então, bastardos (gerado fora do matrimônio; adulterino) e não filhos.

9  Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos?

10  Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade.

11  E, na verdade, toda correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas, depois, produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela.

12  Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas e os joelhos desconjuntados,

13  e fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja se não desvie inteiramente; antes, seja sarado. (Hb 12.5-13).

 


EU DEPENDO DA GRAÇA DE DEUS


Site pronto: NetFacilita